A Casa era um sonho mais antigo e acabou se concretizando no final de 2016!

A necessidade de mais um lugar onde realizar os nossos encontros e experiências disruptivas, tornou-se inadiável. Mas como nunca sabemos o que o desconhecido tem a nos revelar, veio a ideia de um convite para que pessoas interessadas em viver numa casa compartilhada e em sintonia com o movimento dA Ponte, se manifestassem. E assim, após um chamado público, 9 se dispuseram e estão cooperando para a existência desse espaço intencional, onde novos indivíduos e coletivos poderão se conectar e expandir utopias ativas.